domingo, 21 de abril de 2013

O movimento das placas tectônicas

 

 

 


- Abalos sísmicos correspondem a terremotos ou tremores de terra.
- O local onde se originam os terremotos, dentro da crosta terrestre, é denominado hipocentro ou foco. O ponto da superfície situado acima do hipocentro é denominado de epicentro.
- Agentes que provocam terremotos: desmoronamentos internos superficiais, movimentos de placas tectônicas (tectonismo) e por atividade vulcânica (vulcanismo).

Desmoronamentos internos superficiais:

- Provocado pela dissolução de rochas pelas águas subterrâneas.
- Provoca terremotos de pequena intensidade e local.
-  Causas atectônicas: dissolução de rochas calcarias e a acomodação dos blocos superiores; ou acomodação de sedimentos pelo seu próprio peso, no caso de haver camadas espessas de argila.
 


Tectonismo:
- A crosta da Terra é composta por placas que se movimentam sobre uma camada de rocha parcialmente derretida.
- Quando duas placas se chocam ou se raspam, elas geram um acúmulo de pressão que provoca um movimento brusco.
- Há três tipos de movimentos: convergente (quando duas se chocam), divergente (quando se movimentam em direções contrárias) e transformante (separa placas que estão se deslocando lateralmente).

Alterações no relevo: Os movimentos convergente e divergente das placas provoca alterações no relevo. A cada choque, a placa que apresenta menor viscosidade (mais aquecida) afunda sob a mais viscosa (menos aquecida). A parte que penetra tem o nome de zona de subducção.


          

- Admite-se que a causa principal dos terremotos seja a formação de falhas que atuam nas áreas de instabilidade tectônica (os falhamentos  produzem os terremotos)



 
- O Brasil encontra-se em área tectonicamente estável, isenta de terremotos freqüentes e de vulcanismo, graças à cicatrização definitiva da crosta pré-cambriana onde nos situamos. Porém podem ocorrer abalos fracos.
 
Vulcanismo:
- Resultam de explosões internas ou de colapso, ou acomodações verificadas nos vazios resultantes da expulsão de magma.
- Pode ocasionar terremotos locais geralmente de pequena intensidade.
 

 




 
Intensidade dos terremotos:
- A distância do foco em relação ao local do terremoto e a heterogeneidade litológica das rochas influi na intensidade dos abalos.
- Os terremotos podem ser classificados em 12 categorias de acordo com o impacto causado.
 - Escala Richter: foi criada pelo sismólogo Charles Francis Richter.

Ondas sísmicas: propagação dos abalos graças à elasticidade das rochas.




- Apesar da ocorrência de milhares de tremores no mundo, somente uma restrita parcela é percebida pelas pessoas.
- Consequências: desconforto até a destruição total ou parcial de uma cidade.
 
Referências:
Leniz, Victor e Sérgio Estanislau DO AMARAL, Geologia geral, 7a edição, São Paulo.
 
 
 

sexta-feira, 19 de abril de 2013

A origem dos Continentes


A teoria da Tectônica de Placas

 Teoria da Deriva Continental (Pangéia)
-  1915 a primeira edição de 'A Origem dos Continentes e Oceanos', de Alfred Lothar Wegener,  foi publicada.
- Wegener afirmava que há cerca de 250 milhões de anos os continentes eram ligados, formando uma única massa, Pangéia (do grego "toda a Terra").
- A Pangéia fragmentou-se e os seus fragmentos andaram "à deriva" desde então.



- Teoria das Placas Tectônicas: a superfície da Terra (Litosfera) está dividida em placas relativamente finas (contendo continentes ou não) que se movem e se chocam, provocando terremotos, erupções vulcânicas e formando cadeias montanhosas.


- Alfred não sabia explicar porque as placas se movimentavam.
 
Teoria de Expansão do Assoalho Oceânico
 
- O progresso dos equipamentos de exploração e medição, permitiu a elaboração  de uma teoria para a movimentação dos continentes, que relaciona o movimento das placas oceânicas e os geossinclismos, chamada de "Teoria de Expansão do Assoalho Oceânico".
- A ideia de que o fundo oceânico se move enquanto se expande a partir de um eixo central foi proposto por Harry Hess.
- A "Teoria de Expansão do Assoalho Oceânico" foi formulada por Robert Dietz  e estabelece que a medida em que uma placa tectônica desloca-se de seu ponto de origem, esta sofre esfriamento, tornando-se mais densa até encontrar-se com as placas continentais, formando as fendas, incorporando-se assim ao manto por ser mais densa, em um ciclo constante.
- Estas fendas recebem o nome de zonas de subducção.
 

 
 Referências:

 

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Planeta Terra

 
- Terceiro planeta em distância a partir do Sol.
- Quinto maior planeta do Sistema Solar.  
- Formado há aproximadamente 5 bilhões de anos.
 

- É o único planeta que dispõe de grande quantidade de oxigênio na atmosfera e água em estado líquido.
- 70% da superfície da Terra é coberta por água e 30% por terra.
- Por causa da grande presença de água, o planeta tem o aspecto de um globo azulado. - A quantidade de água salgada é 30 vezes maior do que a água doce.
 
 
- A atmosfera terrestre vai até cerca de 1000 quilómetros de altura, composta por 77% de nitrogénio, 
   21% de oxigénio, com traços de árgon, dióxido de carbono e água.


 


- Em relação a distância do Sol, ocupa posição privilegiada quanto à temperatura, o que facilita a
    evolução da vida.

Estrutura da Terra
 - A Terra é formada por camadas:
 
 - Litosfera - Crosta: parte mais superficial, estendendo-se da superfície terrestre até 60 km de  profundidade. Sua porção externa é sólida, formada principalmente por granito, e a interna é pastosa, constituída de rochas magmáticas.
- Astenosfera - Manto superior
- Mesosfera - Manto inferior: entre 60 km e 3.000 km de profundidade. Compõe-se principalmente de silício, ferro e magnésio.
- Endosfera -Núcleo externo:  3.000 km e 5.000 km de profundidade. Tem aspecto fluido e é formado por ferro e níquel.
Núcleo interno: 5.000 km e 6.370 km de profundidade, é sólido.

Movimento da Terra:





Translação: movimento da Terra ao redor do Sol tem a forma de elipse dura 365 dias 5h48min45,97s e dá origem ao ano.


Reprodução
 
 
Rotação: movimento da Terra, em torno do próprio eixo, é feito no sentido oeste-leste. Dura em torno
               de 23h56min4s e determina o dia e a noite.
 
Satélite natural da Terra: Lua

Referências:
www.brasilescola.com
 

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Universo

O Universo é formado por um número desconhecido de galáxias.


O planeta em que vivemos é o terceiro planeta da Via-Lactéa, nosso sistema solar. 

 
O sol é apenas um dos milhares de milhões de corpos celestes ou astros que constituem uma galáxia. Porém devido a sua próximidade com a Terra ele nos parece o astro mais brilhante. O Sol é uma estrela ou seja é um astro que emite luz própria, calor e outras radiações, devido á existência de constantes reações nucleares.
 
 
 
 
 
 
A cor das estrelas variam conforma a sua idade.

 
No nosso sistema existem oito planetas gigantes (Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno), e milhares de planetas anões e asteróides.



 
 
 


Referências:
www.brasilescola.com
www.discoverybrasil.uol.com.br
www.inovacaotecnologica.com.br
www.revistaescola.abril.com.br

Sugestão de endereços dos visitantes do blog - vale a pena dar uma olhadinha:
www.solarsystemscope.com
www.oneminuteastronomer.com

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Objetivo do blog

Este espaço busca aprofundar os conhecimentos adquiridos em instituições educacionais relacionando-os com a prática fora delas. Principalmente os relacionados as Ciências Humanas e suas tecnologias.